• Dinheiro de contas inativas do FGTS deve movimentar o setor imobiliário

  • Por Eduardo Aroeira, Vice-Presidente da ADEMI-DF

    O Governo Federal liberou o saque do dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). São 18,6 milhões de contas inativas, que somam R$ 41,4 bilhões. A partir do mês de março o saldo das contas que ficaram sem movimentação até o fim de 2015 poderá ser sacado. Antes, a conta era liberada apenas para casos específicos como: demissão por justa causa, câncer ou para a compra de um imóvel.

    Hoje a verba retida é usada pelo governo para políticas sociais, inclusive voltadas para a área de habitação, como o Programa Minha Casa Minha Vida. Com esta nova regra será liberado um recurso que atualmente está retido para o trabalhador e, consequentemente, este dinheiro será injetado na economia.

    Para quem deseja realizar o sonho da casa própria o valor que está na conta inativa do fundo pode ser um impulso, afinal pode ser usado para dar entrada na casa própria ou quitar parcelas de um financiamento imobiliário.