• Bom momento para comprar imóveis novos

  • Por Paulo Muniz, Presidente da ADEMI-DF

    A Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF) apresentou na última quarta-feira (8) pesquisa comparativa entre os anos de 2015 e 2016 do ritmo de vendas de imóveis residenciais novos em Brasília. O indicador, chamado Índice de Velocidade de Vendas (IVV), em 2016 foi 5,1%, superando os 4% de 2015, um incremento de 27,5%.

    O mercado de vendas de imóveis novos se estabilizou e, atualmente, está em um patamar realista. A oferta está próxima a 8.100 unidades residenciais para 3 milhões de habitantes, o que indica a necessidade de reposição. Em breve, haverá um desequilíbrio entre a oferta e a procura, forçando assim, um aumento no preço dos imóveis. O momento de comprar imóveis é agora.

    As perspectivas para 2017 são otimistas, porém, o setor imobiliário precisa de ações do governo local. Com a queda da taxa Selic percebe-se um maior interesse da população pelo imóvel próprio e será fundamental o empenho do Governo do Distrito Federal para aprovar novos projetos imobiliários que atendam a esta demanda.

    Existem hoje 221 projetos na fila da aprovação que podem movimentar R$ 22 bilhões para a área imobiliária. O caixa do Governo do Distrito Federal (GDF) poderia ser reforçado com R$ 120 milhões em tributos e taxas (ITBI e ICMS principalmente) se fossem liberados, pelo próprio governo, o uso de 7.260 unidades imobiliárias para os compradores. Estes imóveis estão prontos e dependem de ‘Habite-se’ para serem ocupados.